Pessoas Normais


Título:
Pessoas Normais (Normal People) • Autor: Sally Rooney • Editora: Companhia das Letras • Tradução: Débora Landsberg • Compre: Amazon

Eu não sabia bem o que esperar desse livro, achei a premissa dele interessante e resolvi dar uma chance para a leitura, até porque eu tinha visto algum burburinho sobre ele quando foi lançado, mas, não tinha parado de fato ver sobre o que ele falava.

Eu ainda não havia tido contado com nenhuma obra da autora e devo dizer que no quesito escrita a autora me surpreendeu, sua narrativa é muito fluida e você se pega envolvido com a história e simplesmente não sente o tempo passar. Sally escreve o livro com espaços de tempo sempre focando nos momentos em que os protagonistas da história interagiram e eu achei essa forma de escrita bem interessante.

Eu criei uma empatia tão forte com os protagonistas da história e claro isso é mais uma parte do trabalho bem feito da autora, passei junto com eles todos por todas as montanhas russas de sentimentos. Eu amei conhecer Connell, ele inicia sendo um pouco babaca mas ele cresce e evolui demais durante toda a leitura, ele é tímido, inteligente e esforçado mesmo com todas as dificuldades. Marianne desde o começo é um impacto, inteligentíssima, sempre muito na dela, acho que o desenvolvimento dela real e ao mesmo tempo muito pesado, o que me fez amá-la ainda mais. 

Nem tudo no livro são flores, a leitura grita gatilhos para todos os cantos, a autora abordou vários temas neste livro  — suicídio, bullying, violência doméstica, relacionamento abusivo, depressão e ansiedade —, mas, sinceramente ela não conseguiu trabalhar bem nem metade desses temas e trazer as discussões que seriam interessantes sobre eles. Isso acaba por tornar a leitura pesada e ainda que eu tenha de fato gostado do livro, eu me senti completamente exausto e pesado ao terminá-lo.

Acho que a autora não poderia ter escolhido um título melhor e mais significativo passa esse livro, porque no fim, muito do que aconteceu na história é que realmente acontece com as pessoas de nosso cotidiano, principalmente nas questões de falha/falta de comunicação. O livro não é perfeito e sem dúvidas difícil de digerir, mas, ele é verdadeiro e por isso ele é tão impactante.

Na escola, no interior da Irlanda, Connell e Marianne fingem não se conhecer. Ele é a estrela do time de futebol, ela é solitária e preza por sua privacidade. Mas a mãe de Connell trabalha como empregada na casa dos pais de Marianne, e quando o garoto vai buscar a mãe depois do expediente, uma conexão estranha e indelével cresce entre os dois adolescentes – contudo, um deles está determinado a esconder a relação.
Um ano depois, ambos estão na universidade, em Dublin. Marianne encontrou seu lugar em um novo mundo enquanto Connell fica à margem, tímido e inseguro. Ao longo dos anos da graduação, os dois permanecem próximos, como linhas que se encontram e separam conforme as oportunidades da vida. Porém, enquanto Marianne se embrenha em um espiral de autodestruição e Connell começa a duvidar do sentido de suas escolhas, eles precisam entender até que ponto estão dispostos a ir para salvar um ao outro. Uma história de amor entre duas pessoas que tentam ficar separadas, mas descobrem que isso pode ser mais difícil do que tinham imaginado.

CONVERSATION

5 comments:

  1. Oi Alisson!!

    Menino, eu tô doida pra ler esse livro e ver a série! Minha amiga já leu e disse que é bem legal, mas que tudo seria resolvido se as pessoas fizessem terapia e eu amo livros assim HAHAHAHHAHA
    Fiquei feliz de saber que cê gostou, acho que vou colcar na lista de leitura pra ontem! Adorei teu post!

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Não é um livro fácil de se ler (por conta de algumas ocasiões, como você citou), porém eu li o livro bem rápido, a escrita dela realmente fluiu para mim. Em resumo, é um livro adulto, mesmo que comece com os personagens sendo adolescentes.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Pessoas Normais foi uma leitura que consegui compreender melhor depois de ter acabado. É realmente um livro não tão fácil de digerir, principalmente também por ser próximo de uma realidade que vivemos, e esse fato faz com que eu tenha gostado tanto dele. O título é quase uma grande pegadinha, mas realmente resume bem a história. Adorei a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu sou encantada com a escrita da autora, já li dela, Conversa entre amigas e gostei bastante, esse livro está em minha lista de leitura, pretendo comprar logo. O que mais me cativou na narrativa dela, foi justamente o que você disse, é fluída.

    ResponderExcluir
  5. Olá!!

    Esse livro é, sem palavras. Também fui pega de surpresa e achei que teria dificuldade devido ao formato, mas fluiu muito bem. Fico feliz que você também tenha gostado.

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar o blog! Espero que tenha gostado do post e que deixe um comentário com suas impressões sobre o texto.

Você tem um blog? Não esquece de deixar seu link para que eu possa visitar seu blog.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do blogueiro.