Os Dois Morrem No Final


Título: Os  Dois Morrem No Final (They Both Die at the End) • Autor: Adam Silvera • Editora: Intrínseca • Tradução: Vitor Martins • Compre: Amazon

Eu queria ler esse desde que ele foi anunciado, a premissa do mesmo era muito interessante, ainda que obviamente o título entregue o que irá acontecer no final do livro, eu gosto muito dos livros do Adam, principalmente a forma como ele trabalha a "morte" em suas histórias.

Uma coisa inegável é que a narrativa dos livros do Adam são sempre muito gostosas de ler e não foi muito diferente com esse, o autor sempre põe em seus livros passagens que nos fazem pensar e repensar a forma como levamos ou deixamos de levar a nossa vida, talvez isso se dê por seus livros em sua boa parte trazer a morte como pano de fundo, mas, sem dúvidas é algo que gosto bastante em seus escritos.

Mateo é aquele personagem que é naturalmente bom, surpreendendo o leitor com seu altruísmo e como é fácil gostar dele. Rufus é o tipo de personagem que iniciei com um pé atrás, mas com o passar da leitura acabei me entregando a seu carisma, coragem e força. Os personagens secundários também são interessantes, não recebem grande desenvolvimento, mas, a inserção e participação deles na história de Mateo e Rufus é muito pontual e eu realmente gostei deles. A história é escrita sob o ponto de vista de Mateo e Rufus, e vez ou outra por outros personagens, mas, sempre para complementar um momento dos protagonistas e achei essa forma de narrativa bem interessante. 

Diferente do que imaginei, eu não fiquei revoltado com o fato do título do livro realmente se concretizar, não nego que fiquei triste, mas, entendi que esse era um livro sobre a trajetória dos personagens e isso tornou o final de certa forma até confortável para mim. Eu gostei muito da leitura, ela foi tão boa quanto eu esperava, mas, acho que o título do livro acabou por tirar um pouco do encanto da leitura no fim das contas.
No dia 5 de setembro, pouco depois da meia-noite, Mateo Torrez e Rufus Emeterio recebem uma ligação da Central da Morte. A notícia é devastadora: eles vão morrer naquele mesmo dia.
Os dois não se conhecem, mas, por motivos diferentes, estão à procura de um amigo com quem compartilhar os últimos momentos, uma conexão verdadeira que ajude a diminuir um pouco a angústia e a solidão que sentem. Por sorte, existe um aplicativo para isso, e é graças a ele que Rufus e Mateo vão se encontrar para uma última grande aventura: viver uma vida inteira em um único dia.
Uma história sensível e emocionante, Os dois morrem no final nos lembra o que significa estar vivo. Com seu olhar único, Adam Silvera mostra que cada segundo importa, e mesmo que não haja vida sem morte, nem amor sem perda, tudo pode mudar em 24 horas.

CONVERSATION

0 comments:

Postar um comentário

Obrigado por visitar o blog! Espero que tenha gostado do post e que deixe um comentário com suas impressões sobre o texto.

Você tem um blog? Não esquece de deixar seu link para que eu possa visitar seu blog.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do blogueiro.