Des-Grávida

 
Título: Des-Grávida (Unpregnant) • Autor: Jenni Hendriks e Ted Caplan • Editora: Faro Editorial • Tradução: Carlos Szlak • Compre: Amazon

Não lembro bem como descobri esse livro, mas, lembro que minha reação imediata foi eu preciso ler esse livro, quando eu descobri que iria ser adaptado como um filme foi exatamente o que precisou para aumentar ainda mais a minha vontade de realizar a leitura do mesmo.

Eu ainda não havia tido nenhum contato com os autores do livro — sim, eu sei que eles criaram uma série de extremo sucesso que pasmem, nunca tive interesse em ver — e não poderia ter havido um primeiro contato melhor, o desenvolvimento da história e dos personagens é muito bom, com um texto bem fluido eu acabei me mergulhado na leitura.

Eu gostei da Veronica já no começo da leitura, ela se mostrou uma garota decidida, que sabia o que queria do seu futuro e que sem dúvidas estava no controle dele, mas, o que eu não esperava era gostar ainda mais dela com o passar da história, forma como ela cresce e revê todas as suas escolhas e sacrifícios foi muito interessante de acompanhar.

Bailey sem dúvidas é uma adição muito boa para a história, ela que é a antítese de Veronica, nem um pouco recatada, nem um pouco submissa, não dá a mínima para o que os outros pensam ou falem, ela traz a tona um lado de Veronica nem ela mesma sabia que existia. Mas ela passa bem longe de ficar relegada ao papel de amiga da protagonista, ela também tem seu próprio arco na história além de um bom desenvolvimento.

Esse livro claramente traz um tema muito sensível, eu gosto desse tipo de leitura, tento sempre ser o mais mente aberta possível quando encontro uma leitura com tema tabu. Pessoalmente eu acredito que toda mulher deveria ter total controle sobre seu corpo, se ela acredita que o melhor para ela realizar um aborto, então, que ela possa realizar o procedimento da forma mais segura possível.

Mas, esse livro vai muito além de um assunto tabu, ele fala muito sobre amizade, sobre como uma amizade pode ser reconstruída, sobre como acreditamos que as pessoas ao nosso redor são nossas amigas e às vezes elas não são. O livro também fala sobre autoconhecimento, crescimento pessoal e reflexão sobre o que realmente é importante para nós. Eu simplesmente amei essa leitura, ela foi melhor e muito mais interessante do que eu realmente esperava.
Escolha era apenas o começo de uma jornada. Veronica Clarke nunca foi reprovada num teste e nunca desejou isso. Até agora... Aluna exemplar, aos 17 anos, ela parece ter uma vida perfeita: um namorado apaixonado, pais que se orgulham dela e uma vaga na universidade dos seus sonhos. Mas, pela primeira vez, um resultado de positivo não lhe parece algo bom. Ao fazer um teste de gravidez, Veronica se descobre grávida e fica em pânico ao ver seus planos de futuro irem por água abaixo. Desesperada, ela decide realizar um aborto.
Com medo de enfrentar julgamentos, Veronica encontra uma aliada improvável... a rebelde Bailey Butler, sua ex-melhor amiga, é a única com quem ela pode contar. Para tentar realizar o procedimento, as duas partem em uma viagem de mais de três mil quilômetros, em meio a loucuras, risadas, cumplicidade e discussões que reabrem cicatrizes que precisam arder antes de, talvez, serem curadas.
Talvez um teste positivo seja o menor dos problemas. Talvez o percurso seja mais importante. Talvez aprender a rir da vida e não levar tudo a sério seja um caminho. Será?

CONVERSATION

3 comments:

  1. Oi Alisson!

    Que resenha, meu amigo! Eu estava querendo ler este livro, mas ele acabou passando despercebido e para ser sincera, não lembrava mais dele. Também concordo com você eu acredito que toda mulher deveria ter total controle sobre seu corpo,mas infelizmente não é assim que a banda toca para o nosso lado. Vou tentar adquirir este livro para lê-lo no início de 2022. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://consumidoradehistorias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Eu realmente ouvi falar sobre esse livro tem um tempinho, principalmente lá atrás no lançamento que foi um boom. Bom saber que ele vai além do assunto tabu, pois isso me anima a esperar mais da história. Com certeza dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Não conhecia esse livro e agora não vejo a hora de conferir. Achei a premissa muito boa e que claramente tem muito o que ensinar independente de gênero ou idade e sua resenha está espetacular, muito acolhedora com um assunto tão julgado. Obrigada por me apresentar essa história.

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar o blog! Espero que tenha gostado do post e que deixe um comentário com suas impressões sobre o texto.

Você tem um blog? Não esquece de deixar seu link para que eu possa visitar seu blog.

IMPORTANTE
Os comentários publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião do blogueiro.